Pilates x Diabetes

Por
Dra. Lilian Oses



Segundo a Associação Brasileira de Diabetes, o Brasil possui 12 milhões de diabéticos, sendo eles de Tipo 1 (hereditária onde há a necessidade do uso de insulina), Tipo 2 (Adquirida, causada pela obesidade, estresse, uso de medicamentos ou estados patológicos crônicos) e a Gestacional (que pode ocorrer nas gestantes por alterações hormonais, sobrepeso. Esse tipo geralmente regride após o período gestacional).
O Pilates é uma excelente atividade para o portador da Diabetes já que o Método é uma forma de condicionamento físico e mental que ajuda a baixar o nível de estresse, uma vez que os hormônios provenientes da tensão aumentam o nível de açúcar no sangue.

É importante lembrar que os pilares essenciais para a qualidade de vida do diabético são a dieta adequada e atividade física, podendo, desta forma diminuir o uso de medicamentos.



Para isso o professor deve conhecer bem o praticante e ficar atento aos horários adequados para a prática de atividade física, ao tempo de recuperação do aluno, uso de cargas progressivas, frequência do exercício e inclusão dessa atividade ao programa de tratamento, bem como aos sinais de alterações degenerativas, perda de sensibilidade, lesões e ferimentos na pele e pés, entre outros sintomas da doença.
Nos casos de pré disposição para diabetes, como pessoas com pressão alta, sobrepeso e gestantes, o Método Pilates tem tido muito sucesso, já que o ganho de massa magra através dos exercícios e a melhora da flexibilidade e alongamento, proporcionam melhor vascularização e absorção de glicose diminuindo os índices glicêmicos.

Abaixo alguns beneficios do Pilates para os diabéticos:

- Controle glicêmico
- Melhora da vascularização
- Consciência corporal e sensibilidade
- Aumento da flexibilidade e ganho de força e equilíbrio
- Além dos efeitos psicológicos causados pela socialização.

Comentários

Postagens mais visitadas